Lista mostra piores vendas de jogadores que a Internazionale já fez

Coutinho na Internazionale

Em respeito à tradição desde sua origem, de aceitar jogadores (e até procurá-los com enorme frequência), a Internazionale se tornou um nome forte nas janelas de transferências, dentro e fora do campeonato italiano.

Só para lembrar, o clube chegou a quebrar o recorde de valor gasto em contratação ao assinar com Ronaldo e Vieri, dois dos mais caros 30 anos atrás. Contudo, seu “desempenho” no mercado nem sempre é digno de elogios.

Pensando nisso, o jornal inglês The Sun fez um levantamento sobre as piores vendas de jogadores. Daquelas quando um atleta é vendido por baixo valor e se torna um astro no clube seguinte. O resultado, para desagrado e arrependimento dos nerazzurri, foi o seguinte: a Inter é a pior vendedora de jogadores dos anos 90 para cá.

Recentemente, a Inter oficializou e lançou um Hall da Fama, com homenagens a seus maiores ídolos. É engraçado pensar que muitos dos jogadores mostrados neste artigo poderiam integrá-lo, se tivessem continuado em Milão.

De acordo com o The Sun, embora o time tenha tido sucesso no período citado, alguns jogadores teriam sido fundamentais para o time. Vamos aos fatos:

Philippe Coutinho na Internazionale

Coutinho na época da Internazionale (The Telegraph)

Vendido pelo Vasco com seus 18 anos, Coutinho teve um bom começo na Inter, mas o imediatismo dos nerazzurri o mandou diretamente para o Espanyol no ano seguinte. Mais tarde, foi contratado pelo Liverpool por valor praticamente simbólico e estourou, chegando à seleção brasileira. Hoje, podemos ver Coutinho no Barcelona.

Matthias Sammer

Matthias Sammer com a camisa da Internazionale (T-online)

O alemão chegou à Inter em 1992 e por lá ficou apenas seis meses, devido à dificuldade de adaptação na Itália. Foi vendido ao Borussia Dortmund, onde ganhou a Champions League em 97 e também a Eurocopa pela Alemanha, em 96.

Dennis Bergkamp

Dennis Bergkamp na época da Internazionale (FourFourTwo)

Pouca gente sabe que o holandês já defendeu a Inter. Isso começou em 93 e acabou em 95, quando o presidente Massimo Moratti o liberou para o Arsenal, onde fez história, se tornou ídolo e hoje tem uma estátua no Emirates Stadium, em Londres.

Roberto Carlos

Roberto Carlos na Internazionale (The Sun)

O lateral brasileiro campeão de tudo com o Real Madrid chegou à Internazionale no verão europeu de 1995. Ele ficou em Milão por apenas um ano, devido à problemas com o técnico Roy Hodgson. O que aconteceu depois em Madrid todo mundo já sabe.

Andrea Pirlo

Andrea Pirlo na Internazionale (Sempreinter)

Depois de vencer absolutamente tudo com o Milan – e com a Juventus, mais tarde – Pirlo acabou por colocar no esquecimento parte do seu passado, que inclui passagem pela Inter. O que muitos não sabem é que a venda para o Milan foi direta da grande rival, Inter.

Clarence Seedorf

Clarence Seedorf na Internazionale (Pinterest)

Um ano após vender Pirlo para Milan, a Inter resolveu repetir o então desconhecido erro e liberou Seedorf também para os rossoneri.

Leonardo Bonucci

Bonucci na Internazionale (Reddit)

Um dos pilares da história recente e vitoriosa da Juventus, Bonucci já fez parte do plantel da Internazionale e foi liberado sem dificuldades para o Genoa, e depois para o Bari.

 

Comentários

Comentários

Top