Hamsik na China: “Existe a possibilidade”, diz o jogador do Napoli

Hamsik na China

O futuro de um dos maiores ídolos recentes do Napoli pode estar longe da Itália. Tratada inicialmente como boato, a ideia de Hamsik na China ganhou doses altíssimas de veracidade após recentes declarações do próprio jogador.

Para desespero dos napolitanos, isso pode acontecer e os motivos não são segredo para ninguém. Como é sabido, ao final da temporada passada, a Juventus venceu o scudetto pela sétima vez seguida. Para muitos, a conquista foi apenas mais uma na história do campeonato italiano. Entretanto, quem acompanhou a temporada sabe o quão doloroso isso foi para o Napoli e para Hamsik.

Isso porque muita gente acreditava que desta vez seria possível parar a célebre sequência da Juve. A crença foi tão intensa que o Napoli chegou a vencer o time bianconero em Turim, fazendo a diferença ficar a 1 ponto naquela ocasião. Contudo, os vacilos na fase final da competição cobraram a conta que, além da perda do título, podem significar o adeus de Hamsik.

Hamsik na China: “por enquanto nada mudou”

Em 2007, o Napoli finalmente retornou à Serie A do campeonato italiano após um calvário de anos. Visando permanência, sobrevida e renascimento na primeira divisão, o clube se reforçou com, entre outros, Marek Hamsik, até então no Brescia.

Meio-campo, ambidestro, habilidoso e forte, o jogador eslovaco talvez não fosse capaz de imaginar que passaria mais de 10 anos com a camisa do Napoli. E passou. E se alguém falasse que ele teria mais gols pelo time que Diego Maradona? Não? Sim! Hoje, ele é o goleador máximo na história do Napoli. Graças aos 119 gols marcados até agora, ele chegou a ganhar uma camisa personalizada homenageando o feito.

Por tudo isso, é preciso cuidado ao falar do desembarque de Hamsik na China. O tom usado pelo próprio jogador, segundo a Gazzetta Dello Sport, é tranquilizante: “por enquanto, nada mudou. Ainda sou um jogador do Napoli”.

Entretanto, o mercado asiático, mais precisamente o chinês, não vê barreiras em lugar nenhum, e a Itália não é exceção. De acordo com o jornal, a proposta chega na casa dos 13 milhões por ano para Hamsik, durante três anos. Hoje, ele tem 30 anos de idade. Os clubes interessados são: Shandong (de Diego Tardelli e Graziano Pellè) e Tianjin (de Pato). Sobre isso, ele revela:

“Disse ao presidente que há a possibilidade, mas no momento não há novidades”.

 

 

 

Comentários

Comentários

Top