Bidone d’Oro: o prêmio para os piores jogadores do campeonato italiano

Bidone D'Oro - Gabigol na Inter

“Você é jornalista?”. Quem ainda não viu, fica a dica para conferir o vídeo (ao final deste post) da discussão entre Paulo Vinicius Coelho, o PVC, e Felipe Melo que, na ocasião, se desentenderam após o questionamento  sobre o famoso troféu Bidone d’Oro, vencido pelo brasileiro em 2009.

Mas afinal:

O que é o Bidone d’Oro?

Em tradução livre, Bidone d’Oro significa “Lixeira de Ouro” e faz uma referência carregada de ironia ao famoso Bola de Ouro. Trata-se do prêmio dado aos piores jogadores do campeonato italiano na temporada.

Criada em 2003 pela Rai Radio 2, a “honraria” é determinada por votação popular e costuma eleger os três que renderam menos ao longo de todo o ano. Um detalhe importante é que ele tende a condenar aqueles de quem mais se espera, normalmente contratações de peso que fracassaram ou medalhões que caíram de rendimento drasticamente.

Prova disso são os nomes de nível mundial que já “levaram o troféu para a casa”, como Rivaldo, Christian Vieri, Adriano (três vezes) e Diego Forlan. Muitos desses na lista dos mais caros, 30 anos atrás. Além de quem não venceu, mas foi indicado, como Ronaldinho Gaúcho e Alessandro Del Piero.

Dentre os jogadores, o Imperador, apesar de seus grandes momentos na Série A, é o recordista com três troféus. Entre as equipes, a Internazionale com cinco condecorações, contabilizando o ano de 2005, quando Vieri iniciou a temporada pelos nerazzuri, mas a terminou vestindo a camisa do Milan.

2012 foi o último ano que o Bidone d’Oro foi determinado via programa de rádio. Desde então, o prêmio passou a ser uma votação popular, mas sem caráter oficial, ficando mais como uma eleição geral.

Atualmente, o prêmio está sob responsabilidade do portal Calciobidoni. Na publicação que deu o Bidone d’Oro 2017 para Gabigol, o site ainda lembra que o jogador brasileiro venceu com margem enorme. Ele recebeu 53,6% dos votos, enquanto o segundo, Iturbe, teve apenas 11,9%.

Vencedores do Bidone d’Oro:

2003- Rivaldo – Milan
2004- Nicola Legrottaglie – Juventus
2005- Christian Vieri – Internazionale/Milan
2006- Adriano – Internazionale
2007- Adriano – Internazionale
2008- Ricardo Quaresma – Internazionale
2009- Felipe Melo – Fiorentina/Juventus
2010- Adriano – Roma
2011- Diego Milito – Internazionale
2012- Alexandre Pato – Milan
2013- Nicklas Bendtner – Juventus
2014- Ishak Belfodil – Internazionale/Livorno
2015- Juan Manuel Iturbe – Roma
2016 – Kondogbia – Gabigol / Internazionale
2017 – Gabigol / Internazionale
2018 – Kalinic / Milan

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Top