Bidone d’Oro 2019: Schick leva prêmio de pior jogador do campeonato italiano

Patrik Schick Bidone D'Oro 2019

Patrik Shick, que nem está mais na Itália, levou o prêmio Bidone d’Oro 2019. A “honraria” é uma das tradições mais importantes e curiosas do campeonato italiano.

O Bidone d’Oro (“lixeira de ouro”, em italiano) é uma premiação satírica que escolhe o pior jogador do ano por meio de votação popular. Entretanto, não são selecionados todos. A ideia é apontar o estrangeiro mais decepcionante entre as principais contratações.

No passado distante, o concurso foi organizado por jornais italianos. Hoje, todavia, ele é organizado pelos sites Calciobidoni e Delinquenti prestati al mondo del pallone.

A última edição do prêmio foi vencida por Kalinic. Curiosamente, Schick, atual vencedor, ficou com a segunda posição em 2018. Em 2019, porém, ele alcançou a façanha.

Antes deles, Gabigol coroou sua primeira e única temporada na Itália com o Bidone d’Oro 2017. Após chegar com enorme expectativa, o jogador do Flamengo teve poucas chances e decepcionou quando entrou em campo. Ele acabou sendo emprestado ao Benfica e, mais tarde, voltou ao Brasil.

Bidone d’Oro 2019: por que Schick?

Patrik Schick chamou atenção por sua performance com a camisa da Sampdoria. Com propostas dentro e fora da Itália, o jogador acabou (quase) indo para a Juventus.

Em uma das novelas mais esquisitas da história da Serie A, Schick tirou fotos com a camisa da Juventus e até mesmo realizou exames médicos. Entretanto, depois da bateria de exames, a Juventus decidiu voltar atrás e cancelou o negócio.

Com isso, o jogador acabou contratado pela Roma. Sua temporada no clube da capital ficou bem distante daquela apresentada na Samp. Seu destino acabou sendo uma transferência para o Red Bull Leipzig.

#JogadorTime
1SchickRoma
2KalinicRoma
3HiguaínMilan
4ÇhalanogluMilan
5IcardiInter
6OlsenRoma
7PastoreRoma
8SusoMilan
9NainggolanInter

Comentários

Comentários

Top