OFICIAL: Milan fora da Europa League 18-19 por fair play financeiro

Milan fora da Europa League 18-19

A UEFA decidiu deixar o Milan fora da Europa League 18-19 por ter quebrado as regras de fair play financeiro. A informação foi divulgada no próprio site da entidade e pode ser lida aqui. O Milan ainda não se pronunciou sobre o ocorrido, mas poderá recorrer na Corte de Arbitragem do Esporte.

Ao lembrarmos da classificação da Serie A do ano passado, vemos o rossonero de Milão na 6ª colocação. A Itália tem direito a três vagas na Europa League e os vencedores foram:

  • 5º Lazio
  • 6º Milan
  • 7ª Atalanta

Com a punição da UEFA, a Fiorentina, que ficou na 8ª posição, fica com a vaga italiana na competição europeia. Por outro lado, o Milan vê pela frente um problema muito maior que a exclusão recém-anunciada.

Isso porque, no comunicado, a UEFA ainda salienta que o clube ficará de fora de qualquer torneio do continente pelos próximos 2 anos. Ou seja, nada de Milan em Champions ou Europa League até a temporada 2019-2020.

Por que a UEFA deixou o Milan fora da Europa League 18-19?

No final do ano passado, o empresário chinês Yonghong Li se tornou um dos donos do Milan. Munido de um capital colossal, o proprietário abriu os cofres e contratou muito (muito mesmo). Dentre os reforços de peso financeiro, destaca-se Bonucci, André Silva e Kessie, além da renovação e aumento salarial do goleiro Donnarumma.

O problema, contudo, não está somente na contratação descontrolada e transferência de dinheiro. Conforme reportou a imprensa italiana, o chinês pegou dinheiro emprestado de um fundo americano chamado Elliot. Em outras palavras, o Milan criou uma dívida de 380 milhões de euros, segundo o GOAL.

Como já aconteceu anteriormente, a UEFA não permite que clubes com pendências financeiras participem de competições internacionais. O Parma foi o caso mais recente e, além da exclusão, acabou declarando falência e foi parar na Serie D.

Comentários

Comentários

Top