Com 3 acessos em 3 anos, o Parma está de volta à Serie A

Cervalo e a torcida do Parma

O Parma está de volta à Serie A do campeonato italiano. Depois de falir e ser enviado diretamente para a Serie D, o clube regressou à primeira divisão ao ficar em segundo lugar na Serie B 2017-2018.

Como já é sabido, o Empoli ficou com o título da segundona de forma antecipada. Com isso, restavam duas vagas e o Parma ficou com a segunda direta. A terceira será decidida por meio de play-offs.

Além disso, o time conquistou três acessos em três anos, algo nunca antes visto na história do campeonato italiano. O objetivo foi alcançado ao vencer o Spezia fora de casa por 2×0.

Como tudo aconteceu

À beira de um abismo sem fim, é de se imaginar que um clube de futebol possa perder tudo, menos sua história e sua torcida. Pois o Parma, um dos times mais tradicionais do campeonato italiano, esteve perto de perder os dois, e isso não faz nem cinco anos.

Antes mundialmente conhecido como Parma FC, o clube se viu na obrigação de mudar até mesmo o nome oficial, foi proibido de participar da Europa League 2014/2015 e saiu da Série A diretamente para a D.

Vale lembrar que a equipe já teve Crespo, Adriano, Cannavaro, Buffon, Thuram, Junior e Veron. Isso sem falar no fato de ter vencido três Copa Itália, duas Copa da UEFA e uma Supercopa da Europa. Porém, felizmente os torcedores do gialloblù podem dizer que o Parma voltou!

Parma é proibido de jogar a Europa League 2014/2015

Durante a temporada 2013/2014, o Parma tinha no elenco jogadores do calibre de Cassano, Parolo, Sansone e Biabiany. O último jogo do campeonato, uma vitória por 2 a 0 sobre o Livorno, colocou os gialloblù na sexta posição, adquirindo o direito de disputar a Europa League do ano seguinte.

Isso nunca aconteceu, já que a UEFA não permite a participação de clubes com dívidas. No caso do clube italiano,  havia salários e impostos atrasados. A vaga em questão acabou indo para o Torino.

Falência, Série D e mudança de nome oficial

A não participação na Europa League 2014/2015 foi um dos primeiros indícios do drama já anunciado para o Parma. Com a saída de jogadores fundamentais, a ausência de investidores e dívidas intermináveis, a solução única foi declarar falência.  Com isso, foi preciso ressurgir na Série D do campeonato italiano, que é praticamente amador.

O sofrimento da torcida ganhou ares de preocupação mesmo depois disso, já que a disputa pela herança da agremiação colocou a história do Parma em risco. Isso abriu caminho para um novo time na região, encerrando de vez a vida do lendário gialloblù. Por sorte, empresários locais e até a prefeitura apoiaram a retomada do clube, hoje chamado de Parma Calcio 1913.

Recuperação com Alessandro Lucarelli

Se há um símbolo para a recuperação do Parma, esta representatividade é dada a Alessandro Lucarelli. O veterano zagueiro italiano, irmão de Cristiano Lucarelli, está no clube desde 2008 e seguiu no comando da defesa mesmo depois da declaração de falência.

Lucarelli zagueiro do Parma
A redenção de Lucarelli (Twitter)

Hoje, Lucarelli está com 40 anos e acompanhou e liderou o Parma nas quatro divisões. Recentemente, o zagueiro passou por uma lesão séria, mas que não o tirou do momento marcante do acesso à Serie A.

“Este é o fim de uma jornada iniciada há três anos diante desse público maravilhoso. Houve momentos de dificuldade, nós sempre superamos, e essa promoção é uma grande recompensa para essas pessoas que nunca desistiram. Tenho orgulho de ser seu capitão. Agora posso até desistir, não sou mais tão jovem”, disse o capitão em tom de dever cumprido.

Comentários

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta