Buffon adia aposentadoria e volta à seleção italiana

Buffon adia aposentadoria seleção italiana

O goleiro Gianluigi Buffon confirmou o adiamento de sua aposentadoria da seleção italiana e deve voltar ao gol da Azzurra em breve. Ele fez a revelação em entrevista à Tiki Taka e a informação também foi confirmada pela Gazzetta Dello Sport.

O camisa 1 anunciou o fim do ciclo com a Itália após a não qualificação para a Copa do Mundo 2018. Os comandados do então treinador Giampiero Ventura caíram para a Suécia nos play-offs, fazendo Buffon desabar em lágrimas e anunciar a aposentadoria.

Contudo, o abandono dos gramados em definitivo ainda é realidade para o goleiro. Assim como Pirlo, que já anunciou seu jogo de despedida. Mesmo diante dos compromissos da Itália, sejam os amistosos ou a Liga das Nações da UEFA, 2018 pode ser o último ano de Buffon em atividade. Momentaneamente, ele aceitou e acreditou nas palavras de Di Biagio, técnico interino da seleção italiana:

“Eu tenho um senso de responsabilidade de que ainda posso dar à seleção neste momento de transição. Haverá uma série de amistosos, pensava em sair de férias por uns dias, mas penso que quando a seleção precisa de ti, é preciso responder e não desertar. Depois, em junho, será outra coisa. É uma forma de responsabilidade e fidelidade com a Itália”, disse.

Buffon continua, Barzagli aposenta e De Rossi ainda não sabe

Gigi Buffon não é o único a definir seu destino  com a seleção italiana (pelo menos por enquanto). O técnico Di Biagio foi perguntado e respondeu sobre outros medalhões e respectivas situações.

O zagueiro Barzagli, da Juventus, confirmou que não estará mais à disposição da Azzurra. Entre tantas vezes que vestiu a camisa da Itália, o defensor fez parte do grupo que venceu a Copa do Mundo 2006.

Já Chiellini segue e deve ser um dos mais velhos e remanescentes no processo de transição. De Rossi, segundo o próprio Di Biagio, “por enquanto não”.

Por fim, o sempre lembrado Balotelli segue em observação, mas sem garantias: “Eu o sigo constantemente. Vamos avaliar no momento da convocação. Não fecho a porta a ninguém, mas hoje não digo se virá ou não”, disse o treinador.

 

 

 

 

 

Comentários

Comentários

Top