Os 10 maiores jogadores da Juventus: nomes, história e títulos

Elencar os 10 maiores jogadores da Juventus é tarefa possível, sim, mas para sempre bem discutível. Aliás, qualquer lista do estilo ranking, ou seja, que aponte uma escalada de qualidade, especialmente no futebol, é tarefa complicada.

Com o disclaimer devidamente registrado, seguimos. Está claro que é preciso recorrer aos títulos conquistados pela Juventus ao longo dos anos para completar a lista.

Afinal, de nada adianta ao jogador passar anos vestindo a camisa da vecchia signora sem dar alegrias aos torcedores com troféus. Ao mesmo tempo, fica em cheque o argumento “bandeira”. Isto é, será que é necessário ter vestido somente a camisa bianconera (ou poucas além dela) para ser um dos maiores jogadores da Juventus?

Possivelmente não. É por isso que a lista, obviamente, não deixa de fora os nomes de Zidane, Buffon e Platini.

A própria Juventus possui um DVD no qual constrói o seu próprio Hall da Fama, que ajuda bastante a reescrever sua história por meio dos nomes dos atletas. E aqui estão eles:

Os maiores jogadores da Juventus são:

  1. Alessandro Del Piero
  2. Michel Platini
  3. Zinédine Zidane
  4. Gianluigi Buffon
  5. Gaetano Scirea
  6. Roberto Bettega
  7. Omar Sívori
  8. Pavel Nedved
  9. John Charles
  10. Giampiero Boniperti

AD INSTAGRAM GOLAZZO

10 – Giampiero Boniperti

Giampiero Boniperti

Nome completo: Giampiero Boniperti
Data de nascimento:
4 de julho de 1928
Nacionalidade: Italiano
Clube de formação:
Juventus
Anos na Juventus:
1946 a 1961 (15 anos)
Títulos
: 5 scudetti (1949-1950, 1951-1952, 1957-1958, 1959-1960, 1960-1961); 2 Copa Itália (1958-1959, 1959-1960)

É bem claro que os mais jovens torcedores da Juventus, especialmente no Brasil, não conhecem o nome de Giampiero Boniperti. Contudo, se na Itália é costume chamar de “bandeira” aqueles jogadores com dedicação quase exclusiva a um time, então Boniperti é um dos melhores exemplos.

Em 2020, o ex-jogador da Juve completou 92 anos, e recebeu uma bela homenagem do clube. No texto publicado, se lia que o nascimento de Boniperti seria uma “epopeia merecedora de acabar na história do futebol”.

E assim aconteceu.

A vida inteira enquanto jogador (e depois como presidente) foi dedicada à Juventus. Ao longo de 15 anos em campo, pouco tempo para os padrões atuais, ele conquistou 5 vezes o campeonato italiano. No ano que a Juve não ficou com a taça (1947-1948), ele finalizou a temporada como artilheiro, com 27 gols.

Boniperti se aposentou no início dos anos 60, com mais de 400 jogos e mais de 100 gols com a camisa da Juventus. Apesar desta lista focar na performance enquanto jogador, Boniperti é também celebrado por sua atuação enquanto presidente da equipe bianconera. Foram 16 troféus dentro de 20 anos.

9 – John Charles

John Charles

Nome completo: William John Charles
Data de nascimento:
27 de dezembro de 1931
Data de morte: 21 de fevereiro de 2004
Nacionalidade: Galês
Clube de formação:
Swansea
Anos na Juventus:
1957 a 1962 (6 anos)
Títulos
: 4 scudetti (1957-1958, 1959-1960, 1960-1961); 2 Copa Itália (1958-1959, 1959-1960)

Num dia de véspera de Natal, nasceu John Charles, o galês que, após sua trajetória pela Juventus, seria eternamente conhecido como “o Bom Gigante”. O motivo da alcunha seria sua altura, perto do 1,90 m, e seu caráter.

Para a parte brasileira da torcida da vecchia signora, a conexão com Charles pode ser feita por meio da Copa do Mundo de 1958. Naquele torneio, mesmo com a Itália fora do mundial, ele chegou com o status de craque internacional.

Uma das razões foi sua performance na temporada 1957-1958, na qual venceu seu primeiro scudetto com a Juve, com o acréscimo do título de artilheiro do campeonato. Foram 27 gols.

Mesmo depois de sua morte, em 2004, Charles ainda é lembrado pelo time bianconero. E não á toa. Ao longo de relativamente poucos 6 anos, ele anotou 105 gols em 178 jogos.

8 – Pavel Nedved

Pavel Nedved

Nome completo: Pavel Nedved
Data de nascimento:
30 de agosto de 1972
Nacionalidade: Tcheco
Clube de formação:
Tatran Skalná
Anos na Juventus:
2001-2009 (9 anos)
Títulos
: 2 scudetti (2001-2002, 2002-2003); 1 Campeonato Italiano Serie B (2006-2007); 1 Bola de Ouro (2003)

O melhor exemplo de que a lista de “maiores jogadores” de algum time não deve ter critérios clássicos é Pavel Nedved.

Nedved jogou por outro time? Sim, e foi multicampeão, aliás, pela Lazio. Ganhou dezenas de taça pela Juventus? Comparado a outros, não. Esteve no time rebaixado? Sim.

Curiosamente, nenhum desses fatos é capaz de abalar a admiração e adoração dos bianconeri por Nedved. Atual vice-presidente do clube, o tcheco desembarcou e brilhou na Itália com a biancoceleste da capital. Contudo, foi na vecchia signora que conquistou, entre algunas coisas, a Bola de Ouro de 2003.

A identificação com clube e torcida foi tamanha que, mesmo com a queda para a Serie B durante o Calciopoli, Nedved permaneceu no clube. Claro, ao lado de nomes como Buffon e Del Piero.

Até hoje, o tcheco ainda é o estrangeiro com mais jogos pela Juventus: 327. No ranking da artilharia, balançou as redes 65 vezes, e também está no top 10 dentre os estrangeiros.

7 – Omar Sívori

Omar Sívori

Nome completo: Enrique Omar Sívori
Data de nascimento:
2 de outubro de 1935
Data de morte: 17 de fevereiro de 2005
Nacionalidade: Argentino
Clube de formação:
River Plate
Anos na Juventus:
1957-1965 (8 anos)
Títulos
: 3 scudetti (1957-1958, 1959-1960, 1960-1961); 3 Copa Itália (1958-1959, 1959-1960, 1964-1965)

Agora que a lista dos maiores jogadores da Juventus tem o argentino Omar Sívori, podemos finalmente citar “Il Trio Magico”. O rótulo foi dado a união que tinha, além dele, os já citados John Charles e Giampiero Boniperti.

Revelado pelo River Plate, Sívori chegou à Juve em 1957 e lá ficou e fez história até 1965. Sua chegada foi fundamental para, fora sacramentar a criação do trio, encerrar uma seca de 6 anos sem scudetti em 1958.

Logo na primeira temporada, anotou 22 gols em 32 aparições. Nas temporadas seguintes, 60 e 61, Sivori elevou seus números, indo para 27 gols em 31 jogos, e, na sequência, 26 com 27.

O resultado de tudo isso não poderia ser outro senão sua nomeação a melhor jogador da Europa em 1961.

O argentino morreu em 2005, aos 69 anos. Entre homenagens ano após ano, a Juventus batizou um de seus espaços do Allianz Stadium com o nome de Sívori.

6 – Roberto Bettega

Roberto Bettega

Nome completo: Roberto Bettega
Data de nascimento:
27 de dezembro de 1950
Nacionalidade: Italiano
Clube de formação:
Juventus
Anos na Juventus:
1970-1983 (13 anos)
Títulos
: 7 scudetti (1971-1972, 1972-1973, 1974-1975, 1976-1977, 1977-1978, 1980-1981, 1981-1982); 1 Copa Itália (1978-1979); 1 Copa da UEFA (1978-1979)

Roberto Bettega também atende pelo apelido de Bobby Gol. A alcunha já entrega o talento e motivo pelo qual ele seguramente integra o elenco dos maiores jogadores da Juventus: os gols. De acordo com o TransferMarkt, foram 130 gols marcados, contando apenas jogos de Serie A.

Passada decepção com o envolvimento no Calciopoli de 2006, no qual Bettega também acabou envolvido como diretor (e inocentado), a Juventus conquistou 9 títulos do campeonato italiano em sequência.

Antes disso, os anos 70 talvez tenham sido a década de maior prestígio – e taças. Coincidência ou não, Bettega esteve envolvido em todos. Ao todo, foram 7 scudetti.

No livro “Os 101 gols que fizeram a Juventus grande”, Renato Tavella dedica algumas páginas ao ex-jogador. Nela, ele lembra um dos gols mais belos da Juve, e talvez o mais inesquecível do jogador:

Nascido e criado na Juventus, após um ano emprestado ao Varese, e vestiu a camisa titular em 1970 e honrou-a até 1983.

Jogador moderno, sabia concluir com rara habilidade, sem dúvida um dos maiores talentos vistos em circulação no pós-guerra.

Artilheiro, tinha na cabeça uma arma mortal. Às vezes, a memória faz lembrar Charles, apesar de ser menos poderoso do que o galês.

Sua grandeza, porém, também reside em outra coisa. Ele tinha uma técnica de rara comparação, principalmente entre os atacantes, ambidestro, inteligente e astuto, ele marcava de todos os jeitos. Cudicini, do Milan, sabe bem sobre isso, quando foi ridicularizado no San Siro por gol antológico.

Renato Tavella sobre Bettega no livro “Os 101 gols que fizeram a Juventus grande”, lembrando o gol contra o Milan

Não à toa, o gol citado na obra está na posição número 1 do TOP do ex-jogador. Confira:

5 – Gaetano Scirea

Gaetano Scirea

Nome completo: Gaetano Scirea
Data de nascimento:
25 de maio de 1953
Data de morte: 3 de setembro de 1989
Nacionalidade: Italiano
Clube de formação:
Serenissima
Anos na Juventus:
1974-1988 (14 anos)
Títulos
: 7 scudetti (1974-1975, 1976-1977, 1977-1978, 1980-1981, 1981-1982, 1983-1984, 1985-1986); 2 Copa Itália (1978-1979, 1982-1983); 1 Copa UEFA (1976-1977); 1 Copa das Copas (1983-1984); 1 Supercopa da UEFA (1984); 1 Champions League (1984-1985); 1 Mundial de Clubes (1985)

O conceito de “bandeira”, como dito anteriormente, leva em consideração alguns atributos. Gaetano Scirea tem potencial para preencher todos eles.

Os números destacados acima iluminam essa discussão. Basta “escaneá-los” para ver a quantidade de anos e de títulos conquistados a serviço da Juventus. Algo que poucos chegaram perto ao longo dos anos.

Diferente de todos os outros citados na lista até agora, Scirea não jogava no ataque, era zagueiro e fez parte da geração mais recente dos anos 80. Aliás, ele fez parte do elenco da Itália que venceu a Copa do Mundo 1982, um dos maiores títulos da Azzurra.

Com a camisa bianconera, entretanto, venceu tudo que disputou. Dentre tantos feitos ao longo de tantos anos, destaque também para um incomum para um defensor: Scirea jamais foi expulso de campo.

Especialmente nos anos 80, ele dividiu vestiário com outras lendas, como Zoff, Platini, Boniek e Tardelli. O zagueiro viu todos esses deixarem o clube, por transferência ou aposentadoria, e ficou até 1988, quando pendurou as chuteiras.

Sua morte, em 3 de setembro de 1989, é lamentada, lembrada e homenageada até hoje pela Juventus.

4 – Gianluigi Buffon

Gianluigi Buffon

Nome completo: Gianluigi Buffon
Data de nascimento:
28 de janeiro de 1978
Nacionalidade: Italiano
Clube de formação:
Parma
Anos na Juventus:
2001-2018 e 2019 – atualmente
Títulos
: 10 scudetti (2001-2002, 2002-2003, 2011-2012, 2012-2013, 2013-2014, 2014-2015, 2015-2016, 2016-2017, 2017-2018, 2019-2020); 4 Copa Itália (2014-2015, 2015-2016, 2016-2017, 2017-2018); 6 Supercopa da Itália (2002, 2003, 2012, 2013, 2015, 2020); 1 Campeonato Italiano Serie B (2006-2007)

É até fácil colocar Gianluigi Buffon dentre os maiores jogadores da Juventus. Isso porque, muito provavelmente, ele estaria no TOP 10 atletas italianos, bem como TOP seleção mundial.

Sua história com a Juve começou após chamar atenção e vencer títulos importantes com o Parma, seu clube de formação. O desembarque em Turim foi seguido de excelente relação com clube e torcida, de maneira quase imediata.

Tanto que sua temporada de estreia foi o ponto de partida para um ciclo de taças que não acabou até hoje. No caminho, porém, houve o Calciopoli, a queda para a Serie B e retorno com o troféu. Aliás, o fato de permanecer na Juventus só reforçou a adoração e conectividade com o time. Tudo isso em meio ao título da Copa do Mundo 2006, o último troféu da Itália.

Há duas “vírgulas” em toda essa trajetória. Buffon é alvo dos rivais por jamais ter conquistado um título internacional com a Juve. A segunda é que, talvez mirando a tão sonhada Champions League, ele deixou o clube italiano e assinou com o PSG, em 2018. Contudo, bastou uma temporada para retornar para a vecchia signora.

Mas isso pouco importa. Até hoje, Buffon ainda é o jogador com mais títulos de campeonato italiano. São 10 até agora.

3 – Zinedine Zidane

Zinedine Zidane

Nome completo: Zinédine Yazid Zidane
Data de nascimento:
23 de junho de 1972
Nacionalidade: Francês
Clube de formação:
Cannes
Anos na Juventus:
1996-2001 (7 anos)
Títulos
: 2 scudetti (1996-1997, 1997-1998); 1 Copa Itália (1982-1983); 1 Copa Intertoto (1999); 1 Supercopa da UEFA (1996); 1 Mundial de Clubes (1996); 1 Bola de Ouro (1998)

Por um lado, os anos e quantidade de títulos de Zidane pela Juventus não se comparam aos nomes anteriores. Ao mesmo tempo, sua capacidade e habilidade também são incomparáveis com os demais.

Vestindo a histórica camisa 21 da Juve, o francês explodiu para o mundo do futebol justamente após performances em Turim. Aos brasileiros, a lembrança da Copa do Mundo de 1998 é amarga. Todavia, para os bianconeri, foi o ano que seu craque venceu a Bola de Ouro.

Pensando em outras bandeiras, foram relativamente poucos anos defendendo a vecchia signora. Entretanto, lembrando da obsessão recente da Juve por títulos internacionais, em especial a Champions League, o primeiro grande auge da carreira de Zidane foi traduzido nas últimas taças fora da Itália, incluindo o mundial de clubes.

Curiosamente, em 2003, já longe de Turim, Zidane reencontrou a Juventus na semifinal da Champions League, desta vez vestindo as cores do galáctico Real Madrid. O francês até marcou contra o ex-time, mas os gols de Nedved, Del Piero e Trezeguet levaram a Juve à final.

2 – Michel Platini

Michel Platini

Nome completo: Michel François Platini
Data de nascimento:
21 de junho de 1955
Nacionalidade: Francês
Clube de formação:
AS Jœuf
Anos na Juventus:
1982-1987 (6 anos)
Títulos
: 2 scudetti (1983-1984, 1985-1986); 1 Champions League (1984-1985); 1 Supercopa da UEFA (1984); 1 Copa das Copas (1983-1984); 1 Mundial de Clubes (1985); 3 Bolas de Ouro (1983, 1984, 1985)

Michel Platini ocupa a lista e o podium dos maiores jogadores da Juventus por motivos muito semelhantes aos do também francês Zidane. Foram poucos anos, muitos (ou todos) títulos internacionais e um desempenho individual inigualável.

Até mesmo o número de Bolas de Ouro foi o mesmo, três. A importantíssima diferença é que Platini conquistou todas com a maglia biaconera (1983, 1984, 1985).

Outro elemento análogo é a retroalimentação entre clube e jogador. Se, por um lado, foi na Juve que Platini alcançou o ápice da carreira individual, e até mesmo com Copa do Mundo com a França, foi graças a ele que o clube italiano viveu sua primeira e grande era internacional.

Atualmente, a Champions League é a competição mais importante do planeta. Mais até que o próprio mundial de clubes. Para a Juve, se tornou uma completa obsessão, como se os nove títulos seguidos do campeonato italiano não fossem suficientes.

No torneio continental, a Juve tem apenas 2 títulos. Ambos foram conquistados durante o reinado de Platini em Turim. Na primeira taça, inclusive, ele fechou a competição como artilheiro, com 7 gols.

Além de todas as taças, o craque francês foi às redes 103 vezes.

1 – Alessandro Del Piero

Del Piero

Nome completo: Alessandro Del Piero
Data de nascimento:
9 de novembro de 1974
Nacionalidade: Italiano
Clube de formação:
San Vendemiano
Anos na Juventus:
1993-2012 (19 anos)
Títulos
: 6 scudetti (1994-1995, 1996-1997, 1997-1998, 2001-2002, 2002-2003, 2011-2012); 1 Copa Itália (1994-1995); 4 Supercopa da Itália (1995, 1997, 2002, 2003); 1 Campeonato Italiano Serie B (2006-2007); 1 Champions League (1995-1996); 1 Supercopa da UEFA (1996); 1 Mundial de Clubes (1996)

Utilizar a imagem de Del Piero celebrando o acesso da Serie B para a Serie A pode parecer injusto. Especialmente numa lista de jogadores de tamanho prestígio, da qual ele é líder.

Todavia, talvez seja exatamente por isso que ele mereça a posição.

Boniperti, já citado nesta lista, foi o responsável por levar Del Piero à Juventus, em 1993, ano do seu primeiro contrato profissional. O italiano talvez não soubesse, mas muitos recordes seriam quebrados desde então.

Os títulos falam por si só.

De acordo com números do TransferMarkt, Del Piero é até hoje o maior artilheiro da história da Juventus: são 290 gols, com a impressionante média de 0,4 por jogo e a comemoração icônica, com a língua pra fora, eternizada. No ranking de partidas, mesma coisa: incríveis 705 presenças e topo da lista.

Em meio a tudo isso, ele ainda aceitou ir á Serie B após escândalo do Calciopoli, e retornou de lá com o título. Em 2006, conquistou o mundo com a Itália e voltou a saborear o scudetto em 2011-2012.

Depois disso, optou por deixar o clube jogar na Austrália. Até finalmente se aposentar em 2015.

Comentários

Comentários