Placar zerado de Polônia x Itália revela teimosia e indecisão de Mancini quanto titulares

Belotti Polônia 0x0 Itália UEFA Nations League

A terceira rodada da fase de grupos da UEFA Nations League acabou com Polônia 0x0 Itália neste domingo, 11 de outubro.

Com o resultado, o grupo ficou com a Azzurra na primeira posição, com 5 pontos, seguida de Polônia (4), Holanda (4) e Bósnia (2).

Na quarta, dia 14 de outubro, a Itália pega a Holanda, em casa.

Nos números, o trabalho de Roberto Mancini se mantém sólido e com bons resultados. A Itália, que chegou ao fundo do poço ao não se classificar para a Copa do Mundo 2018, já está há dois anos sem perder.

Desde a última derrota, em 10 de setembro de 2018 contra Portugal, já são 14 vitórias e 4 empates. Tal performance tem agradado torcedores e crítica, fazendo com que o próprio Mancini já projete um grupo eliminatório para a Copa de 2022.

Contudo, o empate sem gols com a Polônia, que acelerou o sono de muita gente na tarde deste domingo, confirmou pontos de atenção já revelados em jogos anteriores.

A começar pelo time titular, que ainda não existe por, possivelmente, uma das seguintes razões:

  • Mancini não está levando a sério a UEFA Nations e utiliza os jogos para testes
  • Mancini realmente ainda não faz ideia de quem colocar em algumas posições dentre os 11 iniciais

Isso, todavia, não vale para o toda a seleção. Jogadores como Donnarumma, Bonucci e Jorginho dificilmente deixarão os postos. Outros, por outro lado, ainda persistem entre preferidos do treinador, sem ninguém entender o porquê.

Immobile fora. Belotti titular e chance para Caputo

Nos 90 minutos de Polônia 0x0 Itália, Ciro Immobile não tocou na bola uma vez sequer. Isso porque o atual chuteira de ouro da Europa não foi escalado, tampouco entrou na partida.

No lugar dele, Mancini escolheu Andrea Belotti, do Torino, que não foi bem. No fim do jogo, o técnico chegou a substituí-lo por Caputo, mas não houve mudança no resultado. O atacante do Sassuolo, aliás, marcou seu primeiro gol pela Itália no amistoso e goleada contra a Moldávia, 4 dias atrás.

O fato é que, embora Belotti e Caputo sejam, no mínimo, confiáveis (sendo Caputo muito mais confiável e merecedor de chances), espanta o fato de Immobile não ter mais minutos em campo. O único motivo que talvez alivie para o treinador seja o fato da Nations League servir de teste.

Contudo, o esquema com três atacantes (o chamado tridente) não deve ter mudanças daqui pra frente. “Quem será o trio?”, sim, é uma pergunta ainda sem resposta. E isso preocupa muito para os italianos.

Insistência com pontas fracos no tridente

Tudo indica que, tendo todos à disposição, o tridente ofensivo deverá ser montado por Immobile ao centro (será?), com Insigne e Zaniolo. No jogo contra a Polônia, os dois últimos ficaram de fora por lesão.

Muita gente discute se Zaniolo atua melhor nessa posição, ou mais para o meio campo. Independente disso, o problema de Mancini foi apostar em nomes que não têm servido para substituí-los.

Dentre os 34 convocados, foram chamados os seguintes para essas posições: Domenico Berardi (Sassuolo), Federico Chiesa (Juventus), Stephan El Shaarawy (Shanghai Shenua), Vincenzo Grifo (Freiburg) e Moise Kean (PSG).

Desses, El Shaarawy, Kean e Chiesa foram os que mais tiveram chances, e foram também os que causaram maior desgosto para quem gosta de assistir futebol.

El Shaarawy ressurgiu na seleção após algum tempo na China, e se mostrou a mesma decepção de antes. Mesmo com gols no amistoso contra a fraquíssima Moldávia.

Além dele, Kean ex-Juventus e agora ex-Everton, também tem encontrado dificuldades para sequência à explosão criada enquanto ainda era “revelação”.

Porém, de todos, a maior incógnita continua sendo a insistência em Chiesa. Talvez ludibriado pelo mesmo erro cometido pela Juventus, ao contratá-lo da Fiorentina para fazer dupla com (pasmem!) Morata, Mancini parece gostar da ideia de tê-lo no ataque titular.

A exemplo de outras exibições na Serie A, o recém-contratado da vecchia signora pouco tocou na bola. Quando o fez, não o fez com sucesso e deu mais uma evidência de que fará falta na viola, mas só vai atrapalhar na Juve.

Comentários

Comentários